Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Participatório
Tela cheia Sugerir um artigo

Ministério da Defesa vai incentivar pesquisas acadêmicas

11 de Março de 2015, 0:00 , por Kobausk França Felix - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 142 vezes

 

Programa Álvaro Alberto vai incentivar dez projetos de pesquisa na área de segurança internacional e defesa nacional. A iniciativa é do Instituto Pandiá Calógeras, órgão do Ministério da Defesa. Há projetos com diversos temas, como a defesa do Atlântico Sul, narcotráfico, sistemas de inteligência, capacitação do setor de defesa nacional e relações internacionais do Brasil Nuclear.

“Estamos dando um passo adiante na nossa comunidade. Apesar das restrições orçamentárias deste ano, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, entendeu a necessidade e importância do programa e o manteve”, afirmou o diretor do Pandiá Calógeras, professor Antônio Jorge Ramalho. O programa é realizado em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

As pesquisas foram apresentadas na última sexta-feira (060/3), no Ministério da Defesa, em Brasília, e contou com a participação de
consultores da Câmara dos Deputados. O diretor explicou que o objetivo foi estreitar contatos e estabelecer conversas entre os estudiosos. Ele ressaltou que os trabalhos a serem desenvolvidos poderão servir de subsídio para a formulação de políticas públicas do setor.

“Também queremos, a partir de agora, recolher demandas para aperfeiçoar os documentos-chave do ministério, como a Estratégia e a Política Nacional de Defesa, ademais do Livro Branco”, enfatizou.

Antônio Ramalho disse, ainda, que a atualização dos documentos oficiais ocorre a cada quatro anos. “Já tivemos em 2012 e agora teremos em 2016”, completou.

Projetos

Professora da Universidade Estadual do Ceará (UECE), Mônica Dias Martins apresentou o projeto “A Defesa do Atlântico Sul no Contexto da Cooperação Brasil-África”, que trata sobre a segurança da região em vista aos conflitos internacionais recentes. Atlântico-Sul é uma área dinâmica de comércio entre a África, Europa e América Latina. “Temos pesquisadores africanos envolvidos no projeto e nosso objetivo é, também, apontar ideias de acordos e parcerias entre essas nações”, disse a professora.

Outro tema beneficiado pelo programa é “Narcotráfico, Militarização e o Entorno Estratégico Nacional: Lições para o Brasil”, de coordenação do professor Thiago Moreira de Souza Rodrigues, da Universidade Federal Fluminense (UFF). De acordo com ele, serão desenvolvidas reflexões nos níveis analítico, político e estratégico acerca do assunto.

“Estudaremos o envolvimento das Forças Armadas em ações de combate ao crime. Verificaremos como isso acontece atualmente”, explicou. Rodrigues afirmou que, entre os produtos gerados a partir dessa tese está a sistematização de documentos, como as doutrinas de emprego em Garantia da Lei e da Ordem, de preparação para operações de paz e a legislação de pacificação. “Fazem parte da rede de pesquisa representantes do nosso país, além de Colômbia, México e Argentina”, completou.

O projeto “Cartografia Temática da Defesa Brasileira e seu Entorno Estratégico”, a cargo do professor Carlos Roberto Sanchez Milani, surgiu da necessidade de espacializar os eventos de defesa e política externa. “A cartografia temática pressupõe base de dados passíveis de quantificação e qualificação”, detalhou Milani.

Ele é coordenador do grupo de pesquisa Labmundo, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O projeto prevê uma reedição de atlas gratuito e online, disponível no site do grupo. Para conferir detalhes, basta acessar www.labmundo.org/atlas.

Confira os projetos integrantes do Programa Álvaro Alberto de indução à Pesquisa em Segurança Internacional e Defesa Nacional

A Defesa do Atlântico Sul no Contexto da Cooperação Brasil-África
Coordenadora: Mônica Dias Martins

A Importância da África Para a Segurança & Defesa do Brasil
Coordenador: Paulo Gilberto Fagundes Vizentini

30 Anos de Zopacas: Formação, Limites e Potencial
Coordenador: Pio Penna Filho

Narcotráfico, Militarização e o Entorno Estratégico Nacional: Lições para o Brasil
Coordenador: Thiago Moreira de Souza Rodrigues

Cartografia Temática da Defesa Brasileira e seu Entorno Estratégico
Coordenador: Carlos R. S. Milani

Sistemas de Inteligência e o Entorno Estratégico Do Brasil: Analise Institucional e Identificação de Ameaças
Coordenador: Eduardo Migon

Vigilância, Monitoramento e Cooperação: Estratégias e Desafios do Panorama Cibernético Para a Defesa das Fronteiras Brasileiras e Entornos Sul-Americanos
Coordenadora: Adriana Marques

A Contribuição da Compra de Inovações Pelas Forças Armadas do Brasil para a Capacitação do Setor de Defesa Nacional: Uma Análise do Desenvolvimento de Competências nas Empresas Fornecedoras
Coordenadora: Juliana Bonomi Santos

Matriz de Impactos Intersetoriais e Mercado em Economia da Defesa do Brasil
Coordenador: Gustavo Inácio de Moraes

As Relações Internacionais do Brasil Nuclear
Coordenadora: Renata Delaqua

 

Fonte: FAB


Categorias

Educação, Segurança
Tags deste artigo: pesquisa fab pesquisas acadêmicas

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.