Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Participatório
Tela cheia Sugerir um artigo

CULTURA: jovens ativistas discutem Plano Nacional de Juventude em Fortaleza

8 de Outubro de 2014, 15:35 , por Desconhecido - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 156 vezes

image

A arena foi montada no palco do Teatro Paschoal Carlos Magno, da Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza. Trinta jovens ativistas de diversas regiões brasileiras se reuniram sob a luz dos refletores durante toda a quarta-feira (08/10) para discutir o eixo de Cultura do Plano Nacional de Juventude, que será tema da III Conferência Nacional de Juventude, prevista para acontecer em 2015.

A proposição surge a partir da oficina “Plano em Diálogo”, que vem sendo realizada pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) em todas as regiões do país desde agosto de 2014. A ideia é dialogar com jovens da sociedade civil para construir o texto base do Plano. “Estamos tentando o máximo possível chegar aos anseios que a sociedade civil está nos apresentando”, explicou Rodrigo Amaral, chefe de gabinete da SNJ.

image

O Plano é um projeto de lei (Nº. 4530/04), que determina um conjunto de políticas públicas e medidas que beneficiam os jovens brasileiros entre 15 e 29 anos. A proposta é estabelecer metas para que os governos – federal, estadual e municipal – cumpram relação à política juvenil em um período de dez anos. E nada melhor do que os próprios jovens para dizerem por si o que querem para o desenvolvimento das políticas.

Cultura e Diversidade

Todo jovem tem direito à Cultura, como prevê o Estatuto da Juventude. Mas, o que é Cultura? Muitas vezes é o primeiro passo para a transgressão, é o que promove a transformação. “Como construir um plano a ponto de abarcar todas essas expressões? Cultura não é só linguagem, é um modo de vida”, ponderou Tâmara Térso, membro do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve). Já a atriz cearense Silvianne Lima, falou sobre a necessidade prioritária dos espaços para desenvolvimento e produção artística e cultural da juventude. “Precisamos de espaços, de células culturais, de ocupação dos espaços públicos”.

image

Indígena, funkeiro, ator, quilombola, dançarino de swingueira, produtor, grafiteira, pesquisador, militante LGBT e tantos outros representaram parte da diversidade de coletivos, redes, entidades, movimentos culturais e sociais da juventude. A partir da metodologia proposta pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), os jovens responderam um questionário. Dentre as perguntas estava: Cultura é um instrumento de inclusão social? “A Cultura contribui para todo o país, mas ainda há pouco retorno para quem produz cultura na base”, respondeu DJ Branco, ativista baiano.

Por fim, os jovens foram divididos em três grupos para sistematizar cinco propostas prioritárias que devem fazem parte do texto-base do Plano, referente à Cultura. Vale lembrar que o teatro onde a oficina aconteceu foi ocupado em 2011 pelo Pavilhão da Magnólia, um grupo de jovens de Fortaleza que revitalizou e gerencia o espaço após a parceria com a Secretaria de Cultura e Arte da UFC. Amanhã, a oficina acontecerá também em Fortaleza e discutirá o eixo de Comunicação do Plano.

image

Participatório da Juventude

Siga-nos no Twitter!
Acompanhe nossa Fã Page no Facebook!    


Tags deste artigo: juventude plano em dialogo plano nacional de juventude

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.