Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Participatório
Tela cheia Sugerir um artigo

A idade, cor e território dos homicídios no Brasil

13 de Agosto de 2013, 21:38 , por Desconhecido - 1Um comentário | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 112 vezes

Os números dos homicídios no Brasil têm idade, cor e território. Eles são hoje a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil e atingem especialmente jovens negros do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos.

Dados do Ministério da Saúde, de 2010, mostram que mais da metade (53,3%) dos 49.932 mortos por homicídios em 2010 no Brasil eram jovens, dos quais 76,6% negros (pretos e pardos) e 91,3% do sexo masculino. Além disso, a sistematização desses dados revela também que 70% dos homicídios estão em apenas 132 municípios dos 5 mil existentes em todo o país. Em relação aos números de 2002, a taxa de homicídios de jovens brancos caiu - de 40,6 para 28,3 por 100 mil habitantes -, enquanto, entre os jovens negros, cresceu - de 69,6 para 72 por 100 mil habitantes. Uma estatística maior do que de muitos países que estão em condição de guerra.

É o que revela pesquisa detalhada, “Mapa da Violência - A cor dos homicídios no Brasil”, realizada em 2012 em todos os cantos do país. Ela completa outra pesquisa, que desvenda a violência em geral no país, que compara, dentro de diversos aspectos, a violência entre os jovens (15 a 24 anos) e os não-jovens. A taxa de homicídios da população total, que em 1996 – últimos dados desse primeiro mapa - era de 24,8 por 100mil habitantes, cresceu para 27,1 em 2011. A taxa de homicídios juvenis, que era de 42,4 por 100mil jovens foi para 53,4. Diz ainda que, entre os jovens, as causas externas representam 73,2% das mortes, sendo 39,3% por homicídio e 20,4% por acidentes de trânsito.

Para enfrentar este diagnóstico de violência contra a juventude, a Secretaria Nacional da Juventude criou o Plano Juventude Viva, que reúne ações de prevenção, com o objetivo de reduzir a vulnerabilidade dos jovens a situações de violência física e simbólica. As ações propostas podem ser divididas em quatro eixos: desconstrução da cultura da violência; inclusão, oportunidades e garantia de direitos; transformação de territórios; aperfeiçoamento institucional.


Tags deste artigo: dados negros jovens violencia

1Um comentário

  • 582e9c409a7ac68db0f2f439948fe148?only path=false&size=50&d=wavatarmeplaay
    16 de Agosto de 2013, 16:14

     

    interessante


     


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.