Ir para o conteúdo
ou

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Juventude Viva

16 de Julho de 2014, 7:34 , por Desconhecido - | 4 pessoas seguindo este artigo.

O Plano Juventude Viva reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens negros a situações de violência física e simbólica, a partir da criação de oportunidades de inclusão social e autonomia para os jovens entre 15 e 29 anos. Saiba mais!

Notícias


Espírito Santo realiza II Seminário Estadual Contra o Extermínio da Juventude Negra

26 de Setembro de 2013, 21:00, por Juventude Viva

Na abertura do evento, o Fórum Estadual de Juventude Negra no Espírito Santo (Fenajuves) exibiu o vídeo “Novas perspectivas na militância etnicorracial”, antes da instalação da mesa, que foi mediada por Silvana Ribeiro, coordenadora do Fórum. O debate foi comandado por três expositores:  Aline Nzinga (Campanha Reaja ou Será Morto, Reaja ou Será Morta); Débora Maria (Movimento Mães de Maio) e  Rildo Marques (Movimento Nacional de Direitos Humanos – MNDH).



Juventude Viva completa um ano em Alagoas. SNJ e Seppir divulgam balanço

26 de Setembro de 2013, 21:00, por Juventude Viva

A capital de Alagoas, Maceió, foi escolhida para a 1ª Fase de Implementação do Plano por  dois motivos: pela posição que o município ocupa (2ª) entre os 132 que concentram mais de 70% dos homicídios registrados no país, mas também por ter sido a primeira cidade a abrigar o Programa Brasil Mais Seguro, do Ministério da Justiça, que vem apresentando resultados importantes na redução dos índices de violência. Além de Maceió, outras três cidades do estado integram essa lista, no caso, Arapiraca (30ª posição), Marechal Deodoro (119ª) e União dos Palmares (123ª).



Plano Juventude Viva na pauta do Encontro de Novos Prefeitos e Prefeitas em Alagoas

25 de Setembro de 2013, 21:00, por Juventude Viva

Na abertura do encontro,  a ministra Luiza Bairros destacou o cenário de violência no qual vivem os jovens alagoanos, sobretudo, os jovens negros, defendendo a importância da iniciativa. “Precisamos reforçar o programa Juventude Viva. Não aceitamos que os jovens sigam morrendo dessa maneira em Alagoas. O governo Federal vem fazendo sua parte e os municípios devem fazer a sua. Estamos aqui  para ouvir as principais queixas e juntos debatermos uma solução”.



Seminário: "Sonhos e Vidas Exterminadas: Pare, pense, por quê?"

25 de Setembro de 2013, 21:00, por Juventude Viva

O debate, proposto pelo deputado Claudio Vereza, atende a uma  demanda do Fejunes (Fórum Estadual da Juventude Negra no Espírito Santo) e integra as atividades da II Semana Estadual de Debates contra o Extermínio de Jovens, Lei 09646/11, de autoria do deputado. Entre as exposições que irão ancorar as discussões serão compartilhadas experiências de mobilizações pelo enfrentamento ao extermínio da juventude nas periferias do Brasil. É o caso da representante da Campanha Reaja, Aline Nzinga. A Campanha é uma articulação de movimentos e comunidades de negros e negras da capital e interior da Bahia com organizações nacionais que lutam contra a brutalidade policial, pela causa antiprisional e reparação aos familiares de vítimas de execuções sumárias e extrajudiciais, e contra esquadrões da morte, milícias e grupos de extermínio.
 
Outra experiência nacional virá de São Paulo/SP, por meio do movimento Mães de Maio, coordenado por Débora Maria da Silva, também uma das fundadoras do movimento que atua contra a ação de grupos de extermínio em  São Paulo. O movimento Mães de Maio luta por justiça e condenação de assassinatos ocorridos, entre  12 e 20 de maio de 2006, na Baixada Santista. Na época, cerca  560 pessoas, entre as vítimas, o filho de Débora,  Edson Rogério Silva Santos, foram assassinadas no caso conhecido como Crimes de Maio de 2006. De lá para cá Débora Maria da Silva se tornou um símbolo da luta contra a impunidade no país.
 
Pare e pense, por quê?
A falta de conexão das políticas com a realidade dessas populações, além de entraves para o desenvolvimento de ações de redução da letalidade da juventude que dialoguem com o perfil racial e de gênero das principais vítimas de homicídio no Espírito Santo estão entre as críticas mais frequentes feitas por movimentos e apontamentos acadêmicos.
 
De acordo com coordenador do Fejunes, Luiz Ignácio Rocha, o debate é um convite à reflexão sobre o quanto a sociedade perde com a interrupção de tantas vidas. “Nosso objetivo é refletir a respeito do que representa essas mortes da juventude negra em nosso Estado e apresentar perspectivas de luta por direitos para reverter esse quadro”, disse.
 
Um resgate da história de ativismo da juventude negra capixaba contra o extermínio de tantas vidas será feito com a exibição do vídeo “FEJUNES: Novas perspectivas na militância étnicoracial”. “Há seis anos, por meio do Fórum,  denunciamos os  índices absurdos de morte de jovens no Estado, sobretudo da juventude negra”, frisa Luiz Ignácio Rocha.
 
O debate ainda contará com a participação da representante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH – DF),  Deise Benedito.  Outra ação prevista para o evento é o lançamento da VI Marcha Estadual Contra o Extermínio da Juventude
 
A Semana - A Lei que institui a Semana Estadual de Debates contra o Extermínio de Jovens, realizada anualmente na quarta semana de setembro, ainda fixa a data de 21 de setembro como Dia Estadual do Combate ao Extermínio de Jovens.
 
Serviço
III Seminário Estadual Contra o Extermínio da Juventude Negra, com o tema: "Sonhos e Vidas Exterminadas: Pare, pense, por quê?"
Local: Auditório I da Assembleia Legislativa do ES.
13h – Abertura
13h30 – Exibição do Vídeo “FEJUNES: Novas perspectivas na militância étnico-racial”
14h – Mesa: “Sonhos e Vidas Exterminadas: Pare e pense, por quê?!”
 
Exposição
Aline Nzinga – Campanha Reaja ou Será Morto, Reaja ou Será Morta (BA)
Débora Maria – Mães de Maio (SP)
Deise Benedito – Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República – SDH/PR (DF)
Mediação: Silvana Ribeiro – Fórum Estadual de Juventude Negra – FEJUNES (ES)
15h30 – Debate
17h30 – Lançamento da VI Marcha Estadual Contra o Extermínio da Juventude 
18h – Encerramento
 



Prefeitura de Caxias (MA) assina decreto para implantar Plano Juventude Viva

22 de Setembro de 2013, 21:00, por Juventude Viva

“Temos uma grande preocupação com o jovem em Caxias. Esse projeto é um plano de ações voltadas ao combate à violência e outras mazelas que acometem a nossa juventude. Mas para isso queremos envolver toda a sociedade para nos ajudar a mudar essa realidade. Aderindo ao projeto teremos uma atuação mais forte na vida do jovem caxiense, para que ele tenha uma vida minha digna, com oportunidade e respeito”, afirmou o prefeito municipal.



Categorias

Diversidade e Igualdade, Cultura, Segurança