Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Juventude Viva
Tela cheia Sugerir um artigo

SNJ realiza a primeira reunião do Comitê Gestor do Novo Plano Juventude Viva

15 de Janeiro de 2018, 17:47 , por jessica - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 91 vezes

Whatsapp image 2018 01 15 at 16.57.33A primeira reunião do Comitê Gestor do Novo Plano Juventude Viva aconteceu nesta segunda-feira (15) e marcou o início das ações de combate à mortalidade da juventude negra em 2018. O encontro tomou palco na Secretaria Nacional de Juventude, na capital federal, e teve como objetivo discutir o novo modelo operacional que norteará as ações do Plano e cuja divulgação está prevista para março deste ano.

Marcaram presença na primeira reunião do Comitê Gestor a representante do Ministério do Desenvolvimento Social, Tarsila Crusius; Bruno Alves, do Ministério da Educação; Rafael Rocha, do Ministério da Justiça; Andreia Barcelos, do Ministério do Desenvolvimento Social, Luís Barcelos, do Ministério da Saúde; Bruno Machado Teté e Roseli Oliveira, ambos da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), além de consultores e o coordenador e a analista de políticas transversais da SNJ, Hélber Borges e Natália Cassanelli.

Na reunião, consultores selecionados por edital (https://goo.gl/LfbYy2) para desenvolver diagnósticos e coordenar as ações do Plano apresentaram um levantamento do impacto do programa original e o cronograma de visitas técnicas aos municípios onde ele foi implementado. As visitas têm como objetivo aprimorar a comunicação entre gestores, articuladores e o Governo Federal, para aumentar a efetividade do programa dentro dos municípios com maiores índices de mortalidade juvenil com recorte racial, segundo o Mapa da Violência 2016 e o Índice de Vulnerabilidade Juvenil 2017 (IVJ), este último fruto de uma parceria entre SNJ e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Entre os avanços promovidos até então, receberam destaque a participação da sociedade civil na criação, elaboração, implantação, desenvolvimento e acompanhamento das ações do Novo Plano Juventude Viva; a articulação intergovernamental; articulação entre União, Estados e Municípios; o fortalecimento do diálogo com a Organização das Nações Unidas (ONU) e a criação de uma Rede de Articuladores Locais.

“Gostaria de parabenizar esse Comitê Gestor por, com tão pouco tempo de atuação, ter deixado um rastro nas políticas públicas para a juventude. Estamos diante de um cenário de enorme complexidade, visto que se tratam de mais de cem municípios repletos de nuances e particularidades”, pontuou Luís Barcelos, membro do Comitê e representante do Ministério da Saúde. Roseli Oliveira, da Seppir, completou: “Essa construção plural, marcada pela sensibilidade, é a única maneira de efetivar políticas de alcance nacional em um país com as dimensões continentais do Brasil”.

“Estamos falando de um Plano que não se realiza ao atender as demandas de apenas uma região ou grupo. Queremos criar políticas públicas de estado, que se mostrem efetivas à longo prazo e resistam à troca de governos e aos interesses políticos”, disse Hélber Borges, no fim da reunião do Comitê Gestor.


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.