Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Juventude Viva
Tela cheia Sugerir um artigo

SNJ discute com gestores medidas de segurança que integrarão o Novo Plano Juventude Viva

26 de Setembro de 2017, 16:31 , por jessica - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 7 vezes

 

Whatsapp image 2017 09 25 at 20.02.30  1

A equipe se reuniu para debater ações emergenciais que contribuirão com a implementação do Plano Nacional de Segurança Pública no Rio de Janeiro.

Na tarde desta segunda-feira (25), a Secretaria Nacional de Juventude reuniu gestores municipais e coordenadores para discutir propostas de prevenção à violência focadas em áreas de risco da capital fluminense. As ações fazem parte do Plano Nacional de Segurança Pública do Rio de Janeiro.

A proposta de atuação do plano é focada em áreas como o Complexo do Alemão, Lins, Cidade de Deus, entre outras regiões que contam com altos níveis de mortalidade. A iniciativa disponibilizará editais direcionado a jovens com idades entre 15 e 29 anos, além de contar com cartilhas informativas, visitas a órgãos públicos, dentre outras atividades educativas e socializadoras.

A reunião foi realizada na Secretaria Nacional de Juventude e contou com a presença de gestores e coordenadores de juventude. Entre eles, as representantes da Secretaria de Promoção de Igualdade Racial (Seppir), Camila Antonelli e Gabriela Cruz, a Analista Técnica de Políticas Sociais, Natália Cassanelli, o Coordenador de Políticas Transversais, Vitor Otoni, a Assessora Técnica de Políticas Setoriais, Ludmila Ribeiro; o Sociólogo e consultor Alex Armênio e o Professor e Historiador Carlos Vagner.

“O Plano foi pensado para criar ações sociais voltadas para a adolescência e juventude, com foco em regiões do Rio de Janeiro que se destacam pelo alto número de jovens em situação de vulnerabilidade. Apesar de ser a faixa etária que está sujeita a mais riscos, a juventude também é o grupo que melhor responde a ações de reintegração social, socialização e inserção no mercado de trabalho. É impressionante o impacto que esse tipo de proposta, quando corretamente implementada, tem na vida de centenas de pessoas em comunidades carentes. Também é interessante lembrar que, quando o jovem sai de uma situação de risco, a família inteira tem a chance de se reestruturar e crescer“, diz o Coordenador de Políticas Transversais da SNJ, Vitor Otoni.

Novo Juventude Viva


O Plano Juventude Viva é uma iniciativa do governo federal coordenada pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), vinculada à Secretaria de Governo da Presidência da República (SG/PR) e pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). Ele reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens a situações de violência física e simbólica, a partir da criação de oportunidades de inclusão social e autonomia para brasileiros entre 15 e 29 anos. A iniciativa prioriza os 142 municípios com maior índice de mortalidade por armas de fogo, com base no estudo conduzido no Mapa da Violência de 2016, que faz um levantamento dos homicídios cometidos no Brasil entre 2005 e 2015, a partir de dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde.

A pesquisa conclui que os jovens são o grupo mais vulnerável a homicídios, com ênfase para os negros, que possuem, no Brasil, 23,5% mais chances de serem assassinados em relação a outras raças. O estudo também indicou que jovens do sexo masculino entre 15 e 29 anos representam 48,75% dos óbitos no período estudado, em uma indicação inequívoca que a juventude corre mais riscos de morte por armas de fogo que outras faixas etárias, e que esse recorte passa por questões de gênero, cor, classe e escolaridade. O Plano Juventude Viva começou a ser implementado em 2014 e hoje passa por uma reformulação que abrange desde a comunicação com os gestores dos municípios destacados no Mapa da Violência até as ações de prevenção da vida.


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.