Ir para o conteúdo
ou

Minha rede

 Voltar a Notícias do ...
Tela cheia Sugerir um artigo

Plataforma Juventude Segura acontecerá em Ceilândia (DF) no mês de novembro

20 de Outubro de 2016, 19:09 , por snjuventude@gmail.com - 1Um comentário | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 389 vezes

Img 9367

Em reunião com representantes de Secretarias e Ministérios nessa quinta-feira (20/10), a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) definiu a data e o local que acontecerá a roda de conversa da Plataforma Juventude Segura.  O encontro teve a presença da Secretaria de Governo da Presidência da República, Secretaria Especial do Ministério da Justiça, Secretaria de Estado de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Secretaria de Segurança Pública, dos Ministérios da Cultura e Educação e de Movimentos Juvenis que se disponibilizaram a realizar o programa.

Os diálogos acontecerão no Centro da Juventude, em Ceilândia (DF), no dia 09 de novembro das 14h às 18h e irão unir cerca de 40 jovens não só das cidades administrativas, mas também do entorno que irão ter o espaço para discutir assuntos e as ações que chegam até eles.

A secretária-adjunta nacional de Juventude, Roberta Pires Ferreira, ressaltou a importância dos debates acontecerem e a relevância das opiniões e questionamentos dos jovens sobre a segurança. “Quando se fala em segurança em si, não se fala das ações executas e das políticas existentes em nosso âmbito. Nós precisamos saber o que acontece com os jovens, saber do que eles precisam para fazer algo”, comenta. Roberta salienta que o espaço e a finalidade do Projeto são para “escutar a juventude”.

A Plataforma Juventude Segura é uma atividade voltada ao entendimento dos jovens sobre as políticas públicas de segurança e uma iniciativa para descobrir como estão sendo executadas as ações nesse meio para contribuir na construção da segurança pública brasileira.

As rodas de conversas acontecerão até abril de 2017 passando pelos estados do Ceará, Pernambuco, Amazonas, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro.

Texto: Ascom/SNJ 


1Um comentário

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.