Ir al contenido
o

Mi red

 Regresar a Notícias do ...
Pantalla completa Sugerir un artículo

Contra redução da maioridade penal, Dexter acredita em mobilização de jovens que ouvem Rap e Funk

abril 1, 2015 0:00 , por _____ - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 14763 times
Vers o padr o dexter

 

O rapper Dexter conversou com o Portal da Juventude sobre a iminente aprovação da redução da maioridade penal na Câmara

A aprovação da admissibilidade da PEC 171/93 na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados, na última terça-feira (31), assustou, mas não surpreendeu o rapper Dexter. Ele afirma que, no Brasil, são sempre as mesmas pessoas que são encarceradas. "São os bodes expiatórios do sistema", explica.

No cárcere, onde o rapper ficou durante 13 anos e três meses, fundou o grupo 509-E, que mesmo dentro dos muros da Penitenciária do Carandiru, em São Paulo (SP), atingiu um grande público. Dexter ainda coordenou o projeto educativo Como Vai Seu Mundo, que ajudou cerca de 380 ex-detentos a se reinserirem na sociedade.

Para debater a tramitação da redução da maioridade penal para 16 anos na Câmara, o Portal da Juventude entrevistou o artista, mais uma voz contrária à proposta de emenda constitucional.

Leia a entrevista completa:

Portal da Juventude: Como você enxerga a aprovação da admissibilidade da redução da maioridade penal para 16 anos de idade?

Dexter: Acho incoerente o pedido para que essa lei seja aprovada. Por vários motivos, mas principalmente por conta do fato de que vivemos num país onde a Justiça só funciona para os ricos, para quem tem dinheiro. E, na verdade, isso é uma grande injustiça. Quem não tem dinheiro é condenado muito rápido, absurdamente rápido. Para sair da prisão, é um processo muito demorado. A maioria da população carcerária, esses indivíduos que estão presos, já cumpriu suas penas, mas a burocracia impede que as pessoas conquistem suas liberdades.

Portal da Juventude: Em sua visão, qual seria o maior impacto da alteração da maioridade penal?

Dexter: Com a redução, as mesmas pessoas vão continuar pagando, sendo bodes expiatórios do sistema. Isso não é solução para os casos de violência. Essa justiça é injusta, pois vem para apresentar uma solução para sociedade, motivada por casos de grandes proporções, e manda só os nossos para a cadeia. Essa balança é desigual. Sem contar outros milhares de pontos.

Portal da Juventude: Qual o principal equívoco de quem defende a redução da maioridade penal?

Dexter: O que transforma o indivíduo é a educação, não a redução da maioridade penal. Outros países também já questionaram esse ponto e, no entanto, não é disso que se trata. Não é esse o problema. O problema é a educação. Nos países que reduziram e depois voltaram atrás, eles perceberam que a redução do índice de criminalidade dos jovens não dependia dos investimentos em repressão e opressão, mas sim da educação. Andei lendo muito sobre isso. Não vai adiantar nada. Não é assim que melhoramos o caráter. São os filhos da miséria que viram assaltantes. Temos que ir na causa do problema.

Portal da Juventude: Você enxerga a juventude mobilizada contra o retrocesso na garantia de seus direitos?

Dexter: Eu acredito em um processo, em que esses jovens que estão aí, que ouvem o funk e as ideias do rap, têm que opinar em relação ao que vai afetá-los diretamente em um futuro bem próximo, principalmente caso a gente não tome uma atitude bem rápida. Os jovens devem prestar muita atenção nisso. Devem procurar entender melhor como isso vai afetar a gente. Precisam ir nas redes sociais e dizer o que pensam. Precisam ler, se informar e começar a fazer parte do processo político. O sistema quer que permaneçamos inertes, mas já passou da hora de se rebelar.


Categorías

Cultura, Segurança
Etiquetas de este artículo: redução maioridade penal dexter rap funk reducao ccj câmara

0no comments yet

Publicar un comentario

Los campos son obligatorios.

Si eres un usario registrado, puedes iniciar sesión y automáticamente ser reconocido.