Ir para o conteúdo
ou

Banner da Comunidade

COMPARTILHE:

Juventude Segura

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

16 de Julho de 2014, 7:34 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Plataforma Juventude Segura é lançada em Brasília

10 de Novembro de 2016, 13:19, por Pedro Henrique Caixeta - 0sem comentários ainda

Img 9480

A Plataforma Juventude Segura foi lançada na tarde desta quarta-feira (09/11) no Centro de Juventude da Ceilândia (DF), pela secretária-adjunta Nacional de Juventude, Roberta Pires Ferreira.  O objetivo da Plataforma Juventude Segura é ouvir o jovem e tornar a política de segurança mais eficaz, levando segurança aos jovens em situação de vulnerabilidade.

O encontro em Ceilândia reuniu cerca de 40 jovens do Distrito Federal e Entorno que vão falaram sobre política anti-drogas, letalidade violenta, sistema de justiça, armas e abordagem policial. A iniciativa conta com o apoio da do Fundo Nações Unidas para a Infância (Unicef) por meio da tecnologia U-Report, que permite estender as discussões a jovens que não estejam presentes fisicamente no local por meio da participação por SMS e redes sociais.

Img 9526

Além da secretária-adjunta, participaram da abertura Yanna Malmann, representante da Unicef; a subsecretária de Juventude do DF, Aline Barbosa; Bruna Lopes, representando a Secretaria de Políticas de Igualdade Racial do Ministério da Justiça  (Seppir/MJ); Daniel Alves, do Ministério da Cultura (Minc); e Alexandre Mota, da Secretaria Nacional de Segurança Pública  (Senasp/MJ). Também estiveram presentes Thaynara Melo, da Secretaria de Segurança Pública do DF; Karoline Mendes e Simone Ramos, da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do estado do Rio de Janeiro (Seelje/RJ); Leriana Figueiredo, Instituto Reação (RJ);  Jones Sperotto, coordenador da Juventude do Departamento da Juventude da Secretaria da Justiça e Direitos Humanos do RS; e David Barros, gestor de Juventude do estado do Ceará. 

Coordenado pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), a plataforma reúne um conjunto de ações articuladas entre diferentes setores e organizações para a construção e consolidação de políticas públicas  de segurança focadas nos direitos de jovens.  O ponto de partida da plataforma é o entendimento de que a segurança pública é um direito que deve ser garantido pelo Estado, mas também um dever de todos. E o reconhecimento de que as situações de violações de direitos e o fenômeno das violências são complexos, multicausal e, muitas vezes, contraditório.

A Plataforma Juventude Segura tem abrangência nacional e as rodas de conversas acontecerão até abril de 2017, passando pelos estados do Ceará, Pernambuco, Amazonas, Espirito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Texto: Ascom/SNJ

Imagens: Pedro Caixeta/SNJ



Plataforma Juventude Segura é lançada em Brasília

10 de Novembro de 2016, 13:19, por Pedro Henrique Caixeta - 0sem comentários ainda

Img 9480

A Plataforma Juventude Segura foi lançada na tarde desta quarta-feira (09/11) no Centro de Juventude da Ceilândia (DF), pela secretária-adjunta Nacional de Juventude, Roberta Pires Ferreira.  O objetivo da Plataforma Juventude Segura é ouvir o jovem e tornar a política de segurança mais eficaz, levando segurança aos jovens em situação de vulnerabilidade.

O encontro em Ceilândia reuniu cerca de 40 jovens do Distrito Federal e Entorno que vão falaram sobre política anti-drogas, letalidade violenta, sistema de justiça, armas e abordagem policial. A iniciativa conta com o apoio da do Fundo Nações Unidas para a Infância (Unicef) por meio da tecnologia U-Report, que permite estender as discussões a jovens que não estejam presentes fisicamente no local por meio da participação por SMS e redes sociais.

Img 9526

Além da secretária-adjunta, participaram da abertura Yanna Malmann, representante da Unicef; a subsecretária de Juventude do DF, Aline Barbosa; Bruna Lopes, representando a Secretaria de Políticas de Igualdade Racial do Ministério da Justiça  (Seppir/MJ); Daniel Alves, do Ministério da Cultura (Minc); e Alexandre Mota, da Secretaria Nacional de Segurança Pública  (Senasp/MJ). Também estiveram presentes Thaynara Melo, da Secretaria de Segurança Pública do DF; Karoline Mendes e Simone Ramos, da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do estado do Rio de Janeiro (Seelje/RJ); Leriana Figueiredo, Instituto Reação (RJ);  Jones Sperotto, coordenador da Juventude do Departamento da Juventude da Secretaria da Justiça e Direitos Humanos do RS; e David Barros, gestor de Juventude do estado do Ceará. 

Coordenado pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), a plataforma reúne um conjunto de ações articuladas entre diferentes setores e organizações para a construção e consolidação de políticas públicas  de segurança focadas nos direitos de jovens.  O ponto de partida da plataforma é o entendimento de que a segurança pública é um direito que deve ser garantido pelo Estado, mas também um dever de todos. E o reconhecimento de que as situações de violações de direitos e o fenômeno das violências são complexos, multicausal e, muitas vezes, contraditório.

A Plataforma Juventude Segura tem abrangência nacional e as rodas de conversas acontecerão até abril de 2017, passando pelos estados do Ceará, Pernambuco, Amazonas, Espirito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Texto: Ascom/SNJ

Imagens: Pedro Caixeta/SNJ



SNJ apresenta a Plataforma Juventude Segura no Amazonas

3 de Novembro de 2016, 18:13, por Pedro Henrique Caixeta - 0sem comentários ainda

Whatsapp image 2016 11 03 at 13.18.25

Na quinta-feira (03/11), a secretária-adjunta nacional de Juventude, Roberta Pires Ferreira, apresentou a Plataforma Juventude Segura em Manaus (AM) na presença do secretário de Juventude, Esporte e Lazer do Estado do Amazonas, Fabrício Lima, e a gerente executiva do Instituto Reação do Rio de Janeiro, Leriana Figueiredo.

A Plataforma Juventude Segura vem sido articulada em 6 estados brasileiros e o Distrito Federal  afim de contribuir para a articulação das políticas públicas de segurança que garantem os direitos dos jovens no Brasil. A iniciativa se dará por meio de conversas e debates para gerar um documento com as principias demandas de jovens sobre a segurança.

Na capital do Amazonas, os diálogos acontecerão no primeiro dia do mês de fevereiro de 2017 e terá o tema Juventude e Armas.

Texto: Ascom/SNJ



Juventude Segura chega a Vitória (ES) em janeiro

25 de Outubro de 2016, 16:27, por snjuventude@gmail.com - 0sem comentários ainda

A secretária-adjunta nacional de Juventude, Roberta Pires Ferreira, e a coordenadora do Programa Caminho Melhor Jovem da SEELJE/RJ, Karoline Mendez, estão em Vitória (ES) para tratar da Plataforma Juventude Segura. O Espírito Santo aderiu ao programa e a roda de conversa na capital do estado foi agendada para o dia 26 de janeiro, com o tema “Juventude e Drogas”. A iniciativa conta com o apoio do secretário de Direitos Humanos, Julio Pompeu e do gerente estadual de Políticas Públicas de Juventude, Bruno Quintino.

No primeiro dia de agenda em Vitória, Roberta conheceu alguns dos programas do governo do Espírito Santo, entre eles a Ocupação Social, que busca reduzir a taxa de homicídios entre jovens com a taxa entre 15 e 24 anos (público que concentra a taxa de 40% de homicídios no estado) e aumentar o percentual de jovens estudando e/ou trabalhando e reduzir o abandono escolar. A ação é concentrada nos 25 bairros que concentram, historicamente, o maior número de homicídios. As ações são desenvolvidas por meio de uma agenda social articulada entre poder público e sociedade civil, visando ampliar as oportunidades para os jovens que estão em situação de vulnerabilidade e não estudam nem trabalham.

A Plataforma Juventude Segura é uma atividade voltada ao entendimento dos jovens sobre as políticas públicas de segurança e uma iniciativa para descobrir como estão sendo executadas as ações nesse meio para contribuir na construção da segurança pública brasileira. As rodas de conversas acontecerão até abril de 2017 passando pelos estados do Ceará, Pernambuco, Amazonas, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro.

Texto: Ascom/SNJ



Juventude Segura chega a Vitória (ES) em janeiro

25 de Outubro de 2016, 16:27, por snjuventude@gmail.com - 0sem comentários ainda

A secretária-adjunta nacional de Juventude, Roberta Pires Ferreira, e a coordenadora do Programa Caminho Melhor Jovem da SEELJE/RJ, Karoline Mendez, estão em Vitória (ES) para tratar da Plataforma Juventude Segura. O Espírito Santo aderiu ao programa e a roda de conversa na capital do estado foi agendada para o dia 26 de janeiro, com o tema “Juventude e Drogas”. A iniciativa conta com o apoio do secretário de Direitos Humanos, Julio Pompeu e do gerente estadual de Políticas Públicas de Juventude, Bruno Quintino.

No primeiro dia de agenda em Vitória, Roberta conheceu alguns dos programas do governo do Espírito Santo, entre eles a Ocupação Social, que busca reduzir a taxa de homicídios entre jovens com a taxa entre 15 e 24 anos (público que concentra a taxa de 40% de homicídios no estado) e aumentar o percentual de jovens estudando e/ou trabalhando e reduzir o abandono escolar. A ação é concentrada nos 25 bairros que concentram, historicamente, o maior número de homicídios. As ações são desenvolvidas por meio de uma agenda social articulada entre poder público e sociedade civil, visando ampliar as oportunidades para os jovens que estão em situação de vulnerabilidade e não estudam nem trabalham.

A Plataforma Juventude Segura é uma atividade voltada ao entendimento dos jovens sobre as políticas públicas de segurança e uma iniciativa para descobrir como estão sendo executadas as ações nesse meio para contribuir na construção da segurança pública brasileira. As rodas de conversas acontecerão até abril de 2017 passando pelos estados do Ceará, Pernambuco, Amazonas, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro.

Texto: Ascom/SNJ



Estatísticas para Juventude Segura

  • 1 usuários
  • 0 tags
  • 0 comentários