Ir para o conteúdo
ou

Banner da Comunidade

COMPARTILHE:

Juventude Segura

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

16 de Julho de 2014, 7:34 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Juventude Segura reúne 160 jovens em Porto Alegre

10 de Março de 2017, 17:13, por snjuventude@gmail.com - 0sem comentários ainda

Juventude segura porto alegre

A Plataforma Juventude Segura reuniu 160 jovens no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (10/03), em Porto Alegre (RS), para debater o tema Juventude e Acesso à Justiça. Participam do encontro o secretário nacional de Juventude, Assis Filho; o promotor de Justiça, representando o Ministério Público, César Faccioli; Andrea do Nascimento, representando a Secretaria de Segurança Pública do RS; o diretor do Departamento de Políticas para a Juventude do RS, Ricardo Bassi; o coordenador de Juventude de Porto Alegre, Felipe Tisbiereck; Beto Fantinel, representando o governador do Rio Grande do Sul; o representante da Brigada Militar tenente coronel Galdino; e o diretor do Instituto Federal campus Restinga, Gleidson Nascimento.

A palestra inicial para os jovens foi feita pelo promotor de Justiça e consultor na área de Direitos da Infância e da Juventude e juiz de Direito João Batista da Costa Saraiva. Após a palestra geral, os jovens presentes deram a sua opinião sobre o assunto. Essas opiniões e sugestões serão compiladas e vão servir de base para o relatório nacional para implementar políticas públicas e ações para a juventude brasileira.

Juventude segura poaOs temas abordados na roda de conversa foram a relação da burocratização do Sistema Público, com a dificuldade dos jovens de baixa renda no acesso à Justiça; o acesso à justiça no combate a violência juvenil; a seletividade de acesso à informação entre as diferentes classes; o fortalecimento e ampliação das defensorias públicas; e a qualidade de vida e o acesso à Justiça.

A Plataforma Juventude Segura é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) para construir uma política de segurança pública mais eficaz, alinhada à estratégia de prevenção em seus diferentes níveis e tendo como público adolescentes e jovens. As rodas de conversa já foram realizadas em Brasília (DF), Fortaleza (CE), Vitória (ES) e Manaus (AM). As próximas rodas de conversa serão em Recife (PE), e Rio de Janeiro (RJ).



Plataforma Juventude Segura debate Acesso à Justiça em Porto Alegre

10 de Março de 2017, 8:21, por Pedro Henrique Caixeta - 0sem comentários ainda

Whatsapp image 2017 03 10 at 07.59.34

A Plataforma Juventude Segura chega nesta sexta-feira (10.03) a Porto Alegre (RS), para debater o tema Juventude e Acesso à Justiça. A roda de conversa com os jovens será no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, no bairro da Restinga, em Porto Alegre (RS). Participam do encontro o secretário nacional de Juventude, Assis Filho; o promotor de Justiça e consultor na área de Direitos da Infância e da Juventude e juiz de Direito João Batista da Costa Saraiva; e a advogada e consultora do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedica) de Santo Ângelo (RS), Liliane Gonçalves Saraiva.

Entre os temas abordados na conversa estão a relação da burocratização do Sistema Público, com a dificuldade dos jovens de baixa renda no acesso à Justiça; o acesso à justiça no combate a violência juvenil; a seletividade de acesso à informação entre as diferentes classes; o fortalecimento e ampliação das defensorias públicas; e a qualidade de vida e o acesso à Justiça, que terá como facilitador o diretor do Departamento de Políticas para a Juventude do Rio Grande do Sul, Ricardo Bassi. O encontro será entre 13h30 e 17h30.

O resultado dessa conversa vai servir para elaborar um documento que servirá como relatório nacional para implementar políticas públicas e ações para a juventude brasileira. A Plataforma Juventude Segura é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) para construir uma política de segurança pública mais eficaz, alinhada à estratégia de prevenção em seus diferentes níveis e tendo como público adolescentes e jovens. As rodas de conversa já foram realizadas em Brasília (DF), Fortaleza (CE), Vitória (ES) e Manaus (AM). As próximas rodas de conversa serão em Recife (PE), e Rio de Janeiro (RJ).

Texto: Ascom/SNJ

 



Juventude Segura em Manaus (AM) trata do acesso às armas de fogo

22 de Fevereiro de 2017, 10:04, por snjuventude@gmail.com - 0sem comentários ainda

Juventude segura manausManaus (AM) recebeu, na terça-feira (21/02), a Plataforma Juventude Segura, que tratou sobre o tema “Juventude e Armas”. Participaram o secretário nacional de Juventude, Assis Filho; o coordenador da Plataforma Juventude Segura na SNJ, Zeca Melo; o secretário de Juventude, Esporte e Lazer do Amazonas, Fabricio Lima; o subsecretário de Juventude de Manaus, Rodrigo Guedes; o coordenador estadual do Departamento de Juventude do Amazonas, Valdo Costa; a secretária de Justiça e Cidadania do Amazonas, Graça Prola; a oficial de Monitoramento de Avaliação do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Emily Costa; e representantes da sociedade civil organizada.

O debate reuniu cerca de 50 jovens, na Arena da Amazônia, e abordou a relação dos jovens com a criminalidade, o acesso fácil a armas de fogo, o Estatuto do Desarmamento e o sentimento de insegurança diante de crimes letais com este tipo de arma. O resultado dessa conversa vai servir para elaborar um documento que servirá como relatório nacional para implementar políticas públicas e ações para a juventude brasileira.

De acordo com o mapa da violência 2016, entre o período de 1980 até 2014, morreram aproximadamente um milhão de pessoas vítimas de disparo por arma de fogo. Esses indicadores de criminalidade trazem a necessidade de repensar a política de segurança pública historicamente desenvolvida pelos governos. Além da capital amazonense, a Plataforma Juventude Segura passou por Brasília (DF), Fortaleza (CE) e Vitória (ES). As próximas rodas de conversa serão em Porto Alegre (RS), Recife (PE), e Rio de Janeiro (RJ).

Texto: Ascom/SNJ



Plataforma Juventude Segura chega a Manaus (AM)

20 de Fevereiro de 2017, 15:04, por snjuventude@gmail.com - 0sem comentários ainda

Whatsapp image 2017 02 20 at 18.27.27

O secretário nacional de Juventude, Assis Filho, participa, nesta terça-feira (21/02), da Plataforma Juventude Segura, em Manaus (AM). O debate acontecerá das 14h às 17h30, no salão Bossa Nova da Arena da Amazônia. O tema Juventude e Armas tratará da relação dos jovens com a criminalidade, do acesso fácil a armas de fogo, do Estatuto do Desarmamento e do sentimento de insegurança diante de crimes letais com esse tipo de arma.

A arma de fogo está no topo dos instrumentos que estão matando os jovens no Brasil. De acordo com o mapa da violência 2016, entre o período de 1980 até 2014, morreram aproximadamente um milhão de pessoas vítimas de disparo por arma de fogo. Esses indicadores de criminalidade trazem a necessidade de repensar a política de segurança pública historicamente desenvolvida pelos governos.

O Mapa da Violência 2016 também revelou que os que mais sofrem com a violência são os jovens (em sua maioria, pobres e negros). O índice de homicídio na adolescência e na juventude é altíssima, se comparado com a população geral.  Esse debate busca dar voz às opiniões dos jovens para fazer com que as ações de políticas públicas realizadas pelo governo tragam segurança para a juventude brasileira.

Participam do debate a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos do Amazonas, Graça Prola, e a consultora da plataforma Centros Urbanos do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Vanessa Praia; Rodrigo Guedes e Bruno Soares, da Secretaria de Juventude de Manaus.

Texto: Ascom/SNJ



Encontro em Vitória (ES) debate Juventude e Política de Drogas

27 de Janeiro de 2017, 14:26, por Pedro Henrique Caixeta - 0sem comentários ainda

Juventude espirito

O terceiro encontro da Plataforma Juventude Segura abordou o tema Juventude e Política de Drogas, na tarde desta quinta-feira, em Vitória (ES). A roda de conversa foi realizada no auditório do Palácio Fonte Grande, sede do governo do Espírito Santo, e contou com a presença do Secretário Nacional de Juventude, Assis Filho, e do gerente de Juventude do Espírito Santo, Alessandro Daroz.

O debate contou com a presença do delegado Fábio Almeida Pedroto, professor de Toxicologia da Secretaria Estadual de Justiça/ES, e de Ethienne Dias Afonso, conselheiro terapêutico Dependência Química no PROVIV/IASES. Também estavam presentes a presidente do Conselho Estadual de Juventude do ES (Cejuve), Karen Valentim, além de jovens e representantes da sociedade civil.

Pedroto e Ethiene abordaram o tema de uma maneira que os jovens puderam compreender o tema por uma outra abordagem. “Foram dois palestrantes excelentes, que falaram sobre o tema com bastante propriedade”, afirmou o secretário Assis Filho. A presidente do Cejuve/ES elogiou a iniciativa. “Foi um encontro bastante maneiro, principalmente pelo fato de conversar e ouvir os jovens antes de vir a política imposta de cima para baixo”, disse Karen.

A Plataforma Juventude Segura parte do princípio que a segurança pública é um direito que deve ser garantido pelo Estado, mas é um dever de todos. A ideia é ouvir os jovens para construir e consolidar políticas públicas de segurança que garantam os direitos da juventude brasileira. Cada região brasileira receberá esses diálogos, contando com temas diferentes, onde os jovens terão a oportunidade de apresentar demandas sobre segurança e contribuir na criação de um documento que servirá de base para a criação de políticas voltadas para o tema. O primeiro encontro aconteceu em Brasília (DF), no mês de novembro, e o segundo, em Fortaleza (CE), em dezembro do ano passado. O próximo será mês que vem, em Manaus (AM).

Texto: Ascom/SNJ



Estatísticas para Juventude Segura

  • 1 usuários
  • 0 tags
  • 0 comentários