Ir para o conteúdo
ou

Banner da Comunidade

COMPARTILHE:
 Voltar a Debates
Tela cheia

METODOLOGIA Escola Regional MOST/UNESCO/CLACSO Juventude, Participação e Desenvolvimento Social na América Latina e Caribe

8 de Dezembro de 2013, 14:38 , por Valéria Viana Labrea - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 86 vezes

 METODOLOGIA

Escola Regional MOST/UNESCO/CLACSO Juventude, Participação e Desenvolvimento Social na América Latina e Caribe

O Programa Gestão das Transformações Sociais da UNESCO (MOST/UNESCO), o Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO), a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), a Organização Ibero-americana de Juventude (OIJ) e a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) da Secretaria Geral da Presidência da República do Brasil (SG-PR), convidam a estudantes de mestrado e doutorado das Ciências Humanas e Sociais, gestores e jovens lideranças de movimentos e organizações da sociedade civil, da América Latina e Caribe, que desenvolvam trabalho e/ou pesquisa com os temas vinculados à juventude, para participar da edição brasileira da Escola Regional MOST/UNESCO, a ser realizada em Brasília/DF, Brasil, no período de 13 a 18 de dezembro de 2013.

O Programa Gestão das Transformações Sociais (MOST) está vinculado ao setor de Ciências Humanas e Sociais da UNESCO e tem um forte compromisso com a promoção de pesquisas comparadas, de caráter internacional, interdisciplinar e politicamente relevante, com o objetivo de refletir e aprofundar os conhecimentos práxicos, teóricos e metodológicos sobre as relações entre a pesquisa em ciências sociais e as políticas públicas.

As Escolas Regionais MOST se consolidam como uma excelente experiência para reflexão e disseminação de conhecimentos entre jovens pesquisadores e jovens gestores de diferentes países. Por sua vez, o Brasil, através da SNJ/SG-PR, avançou na formulação, articulação e execução de políticas públicas de Juventude, bem como no fortalecimento da temática de juventude em âmbito internacional e este cenário favorece a realização de uma edição da Escola MOST no país.

O Programa MOST/UNESCO, em parceria com a CLACSO, FLACSO, OIJ e o Brasil, através da SNJ/SG-PR, realizará uma nova edição da Escola Regional MOST com o objetivo de promover o debate, a análise e o intercâmbio de conhecimentos sobre as estratégias sobre participação e desenvolvimento social da juventude e as políticas públicas que estão sendo executadas para este segmento na América Latina e Caribe. A Escola também pretende contribuir para estabelecer novas redes de colaboração, por envolver pesquisadores de referência no tema Juventude, e, uma inovação da edição brasileira, incluir a presença de lideranças juvenis de movimentos e organizações sociais. Essa iniciativa faz parte do esforço de construção do Observatório Latino Americano de Juventude, de iniciativa da OIJ e do Participatório, Observatório Participativo da Juventude, da SNJ/SG-PR.

A Secretaria Nacional de Juventude foi criada em 2005, instituída pela Lei nº 11.129, de 30 de junho de 2005, regida pela Lei nº 11.692, de 10 de junho de 2008 e pelo Decreto nº 6.629, de 4 de novembro de 2008, e compõe a Secretaria Geral da Presidência da República. Possui como finalidade, dentre outras atribuições, coordenar, formular, gerir e articular as políticas e todos os programas e projetos destinados, em âmbito federal, aos jovens na faixa etária entre 15 e 29 anos. Possui ainda como atribuições articular e desenvolver programas de cooperação com organismos internacionais e nacionais, públicos e privados, visando a implementação e execução de políticas voltadas para a juventude brasileira.

OBJETIVOS DA ESCOLA MOST NO BRASIL

  • Oferecer formação de pós-graduação de alta qualidade, no campo dos estudos e das políticas públicas de Juventude, nas perspectivas nacional, internacional, regional e comparada.
  • Proporcionar o diálogo sobre os temas das pesquisas e trabalhos em desenvolvimento, com ênfase nas estratégias de participação e desenvolvimento social da Juventude na América Latina e Caribe.
  • Trocar conhecimento sobre questões teóricas, epistemológicas e metodológicas nas pesquisas nos temas da Juventude.
  • Trocar experiência sobre o trabalho desenvolvido pelos movimentos e organizações da sociedade civil nas temáticas de Juventude.
  • Buscar alternativas criativas e éticas aos desafios da integração entre os países da região; respeitar a diversidade étnico-cultural; dar visibilidade às particularidades regionais, nacionais e locais que caracterizam os discursos e as práticas dos/as participantes da Escola.
  • Colaborar para o desenvolvimento de uma visão crítica e analítica das instituições e forças sociais, políticas e econômicas entre os/as participantes; uma posição comprometida com a construção de condições de igualdade e justiça da região, de enfrentamento da pobreza, como marco de processos de produção de conhecimento, análises de políticas e desenhos de programas orientados ao desenvolvimento humano, social, cultural e político da Juventude; construção de oportunidades e condições de vida digna e igualitária.
  • Gerar dinâmicas de articulação entre a produção de conhecimento e o desenvolvimento de políticas e ações sociais, bem como promover a solidariedade, a colaboração e o intercâmbio de experiências na construção de projetos comuns.
  • Favorecer processos de diálogo entre pesquisadores, gestores e jovens lideranças que se encontram em diferentes momentos de sua formação.

ESTRUTURA DO CURSO

O curso oferecido pela Escola MOST para a América Latina e o Caribe busca um diálogo entre pesquisadores(as), jovens lideranças e gestores(as) públicos nos seguintes temas:

  • Participação social
  • Desenvolvimento social
  • Políticas públicas de juventude

Os aspectos de gestão e as dimensões políticas e sociais estarão contempladas no desenho temáticos que animará as jornadas, orientandas à promoção de debates e propostas relacionadas aos temas. Sobre estes temas, será enfatizada a relação entre o conhecimento científico, as iniciativas da sociedade civil e as políticas públicas com foco na juventude.

PERFIL DOS PARTICIPANTES

As Conferências de Abertura e de Encerramento, os Seminários e a Sala de Experiências são abertos aos participantes e aos convidados.

As Oficinas e Plenárias terão como participantes:

20 pesquisadores (as) da América Latina e o Caribe, selecionados (as) pela Convocatória

20 jovens lideranças da América Latina e o Caribe, selecionados (as) pela Convocatória

20 gestores (as) da América Latina e o Caribe, selecionados (as) pela a partir da interlocução com o Fórum Nacional de Gestores

20 pesquisadores (as) vinculados aos Observatórios de Juventude das universidades públicas da América Latina e o Caribe.

10 representantes do Conjuve - selecionados (as) pela a partir da interlocução com o Conselho Nacional de Juventude

20 participantes virtuais, inscritos pelo site do Participatório, Observatório Participativo da Juventude.

METODOLOGIA

A metodologia prevê diferentes espaços de reflexão que possibilitam diferentes enfoques sobre um mesmo tema entre os debatedores convidados e o participantes: conferência, seminário, oficina, apresentação de painéis, relato de experiência, visando a convergência entre conceitos e diretrizes estruturantes e os saberes que emergem da experiência social.

A fim de ampliar essa interlocução, propõe-se transmitir on-line a Conferência de Abertura e os Seminários, através da plataforma virtual do Participatório, Observatório Participativo da Juventude. Propõe-se organizar uma oficina virtual, com participantes cadastrados e selecionados em convocatória pública organizada pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas do Participatório.

Os textos de referência, organizados em um caderno, e os textos "provocadores", de autoria dos debatedores serão disponibilizados com antecedência no espaço do Curso da Escola MOST no Núcleo de Estudos e Pesquisas do Participatório. As questões que orientam as oficinas, da mesma forma, serão compartilhadas, para que os usuários on-line possam também enviar sua colaboração que serão incorporadas à reflexão conjunta. Os resultados das oficinas e do Curso serão sistematizados e organizados em artigos em uma publicação. Dessa forma procura-se ampliar os espaços de construção colaborativa de conhecimento sobre os temas e sua divulgação.

1 MESA DE ABERTURA

Solenidade de boas-vindas aos participantes do Curso da Escola MOST Juventude, Participação e Desenvolvimento Social na América Latina e Caribe.

A mesa será composta por representantes do Programa Gestão das Transformações Sociais da UNESCO (MOST/UNESCO), do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO), da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), da Organização Ibero-americana de Juventude (OIJ) e da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) da Secretaria Geral da Presidência da República do Brasil (SG-PR).

2 CONFERÊNCIA JUVENTUDE, PARTICIPAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL  NA AMÉRICA LATINA E CARIBE

A Conferência tem como objetivo apresentar uma visão sobre o tema do Curso, ao problematizar as questões centrais ligadas às relações entre as políticas públicas, os processos e espaços de participação e desenvolvimento social da juventude. 

A mesa será composta por representantes do Programa Gestão das Transformações Sociais da UNESCO (MOST/UNESCO), do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO), da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), da Organização Ibero-americana de Juventude (OIJ) e da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) da Secretaria Geral da Presidência da República do Brasil (SG-PR) e um conferencista convidado que possa apresentar uma visão panorâmica e indicar avanços, bem como lacunas nessa área e sugerir possíveis formas de superação dos principais desafios.

3. MOSTRA SALA DAS EXPERIÊNCIAS

Espaço reservado para a divulgação de experiências desenvolvidas pelos participantes no campo da Juventude, Participação e Desenvolvimento Social.

Seleção: todos os participantes serão convidados a compartilhar sua experiência – de pesquisa, de militância, de gestão em políticas públicas -  em um painel que ficará exposto durante o evento no espaço Café com Prosa. Como o espaço é limitado, serão selecionadas 15 painéis. A impressão/plotagem do painel ficará ao encargo da SNJ/SG-PR.

Orientação para organização do painel:

Título, nomes dos autores e instituição, introdução, objetivos, material e métodos de forma resumida, resultados (preferencialmente na forma de figuras, gráficos e tabelas), discussão sucinta, conclusões e, se essenciais, principais referências bibliográficas. Usar tamanho da fonte que permita a fácil leitura do texto. O espaço disponível para afixar os painéis mede 1m de altura por  0,7m de largura.

4. SEMINÁRIOS 

Espaço de diálogo, com até três debatedores (as) e um (a) mediador (a). Cada debatedor terá 30 minutos para sua exposição, no tema do dia, a partir de questões orientadoras, e haverá debate com os demais participantes durante 1h30. Os temas do debate serão aprofundados durante as Oficinas Temáticas, realizadas no período da tarde. Os Seminários serão transmitidos on-line na plataforma do Participatório e poderá contar com questões enviadas pelos assistentes. Temas dos seminários:

Seminário I – Desenvolvimento Social e Juventude

Seminário II -  Participação Social e juventude

Seminário III -  Políticas Públicas de Juventude

5. OFICINAS TEMÁTICAS

Momento reservado para as discussões mais densas sobre cada um dos eixos temáticos propostos, a partir de duas questões condutoras, com a presença dos debatedores, mediadores e relatores e para relato de experiências entre os participantes. Propõe-se a realização de seis oficinas simultâneas - para debater o tema do dia, apresentado no Seminário - de modo que cada grupo de pessoas possa investir tempo adequado à discussão dos referidos temas. Os grupos irão se reunir no período da tarde, das 15h às 18h, e no período das 18h às 19h30 irão compartilhar com os demais participantes a sistematização do dia, em que uma participante de cada grupo relatará os principais pontos debatidos para os outros grupos. Os grupos contarão com um mediador, um relator e um debatedor que apresentará uma reflexão provocadora ao debate.

As duas questões condutoras serão apresentadas ao final do Seminário da manhã, para que os assistentes on-line possam também participar dos debates.        

Composição dos Grupos das Oficinas Temáticas

Grupos 1 a 4

05 pesquisadores (as) da América Latina e o Caribe, selecionados (as) pela Convocatória

05 jovens lideranças da América Latina e o Caribe, selecionados (as) pela Convocatória

05 gestores (as) da América Latina e o Caribe, selecionados (as) pela a partir da interlocução com o Fórum Nacional de Gestores

02 representantes do Conjuve - selecionados (as) pela a partir da interlocução com o Conselho Nacional de Juventude

Grupo 5

20 pesquisadores (as) vinculados aos Observatórios de Juventude das universidades públicas da América Latina e o Caribe.

Grupo 6

20 participantes virtuais, inscritos pelo site do Participatório, Observatório Participativo da Juventude.

6. SISTEMATIZAÇÃO E APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DAS OFICINAS

Na última tarde do Curso todo o trabalho desenvolvido nas Oficinas Temáticas será apresentado para todos (as) participantes. A ideia é construir um mosaico de cenários que possam colaborar para aprofundar os temas debatidos.

7. CONFERÊNCIA DE ENCERRAMENTO E AVALIAÇÃO DO CURSO

Mesa de encerramento composta por representantes do Programa Gestão das Transformações Sociais da UNESCO (MOST/UNESCO), do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO), da Organização Ibero-americana de Juventude (OIJ) e da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) da Secretaria Geral da Presidência da República do Brasil (SG-PR) e um conferencista convidado para refletir sobre os resultados das Oficinas Temáticas e  articular os temas debatidos. Atividade para avaliar a metodologia do Curso.

8. ATIVIDADE EXTERNA

O objetivo desta atividade é mostrar aos participantes espaços públicos de referência na Capital Federal.

9. BIBLIOGRAFIA

Cada debatedor será convidado a escrever um texto " provocador", com entre 8 a 10 laudas, que conduzirá o debate nos Seminários e Oficinas Temáticas. Esse texto será enviado com antecedência aos participantes inscritos no Curso.

O Núcleo de Estudos e Pesquisas do Participatório, juntamente com as instituições parcerias, irá organizar um caderno com referências bibliográficas que possam apresentar aos participantes o estado da arte dos temas propostos e a abordagem proposta no Curso. Este caderno, on-line, será disponibilizado a  todos (as) participantes.

Também será organizado, no Núcleo de Estudos e Pesquisas do Participatório, o espaço do Curso da Escola Regional MOST/UNESCO/CLACSO Juventude, Participação e Desenvolvimento Social  na América Latina e Caribe em que estará disponível a bibliografia do Curso.

ORGANIZAÇÃO

Programa Gestão das Transformações Sociais da UNESCO (MOST/UNESCO)

Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO)

Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) da Secretaria Geral da Presidência da República do Brasil (SG-PR)

Organização Ibero-americana de Juventude (OIJ) 

Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO)

UNESCO Brasil

Núcleo de Estudos e Pesquisas

Participatório, Observatório Participativo da Juventude

http://participatorio.juventude.gov.br

                                                                                                 Informações: valeria.viana@presidencia.gov.br

 

 


Tags deste artigo: oficina metodologia relatoria cronograma recursos desenvolvimento participacao social. escola most snj juventude

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

Estatísticas para Escola Regional MOST UNESCO Brasil

  • 58 usuários
  • 44 tags
  • 9 comentários